Pular para o conteúdo

Borboletas e a mitologia ao redor do mundo

Descubra como as borboletas representam a transformação, renovação e amor na mitologia ao redor do mundo.

As borboletas têm uma presença frequente na mitologia e no simbolismo de muitas culturas ao redor do mundo. A partir de sua transformação de lagarta para borboleta, elas são vistas como um símbolo de renascimento, transformação e renovação.

Significados nas mitologias mundiais:

Na mitologia grega, a deusa Psyche e a borboleta têm uma associação forte, pois essa mesma deusa foi simbolizada como uma borboleta. De acordo com a lenda, Psyche foi transformada em uma borboleta após se casar com Eros, o deus do amor.

Já na cultura japonesa, as borboletas são vistas como um símbolo de alegria, felicidade e amor. A transitoriedade da vida também tem relação com as borboletas, pois a vida de uma é relativamente curta.

Na cultura chinesa, diferente das outras, a borboleta é um símbolo de amor, longevidade e felicidade conjugal. Obras de arte chinesas frequentemente retratam esses insetos, além deles serem um símbolo comum em cerimônias de casamento.

Em contrapartida, na cultura nativa americana, as borboletas são vistas como um símbolo de mudança, transformação e renovação. Isso porque são frequentemente associadas com a primavera e o renascimento da natureza.

Na cultura cristã, a borboleta é vista como um símbolo da ressurreição e renascimento. Isso se deve, em parte, ao fato de que a borboleta emerge do casulo após uma metamorfose semelhante à ressurreição de Jesus.

Na cultura egípcia, a borboleta era vista como um símbolo da alma e da ressurreição. Eles acreditavam que a alma de uma pessoa deixava o corpo em forma de borboleta após a morte.

Na mexicana, as borboletas possuem ligação com o Dia dos Mortos, pois são como mensageiras que trazem as almas dos mortos de volta à terra para se reunirem com suas famílias.

No geral, a borboleta tem sido um símbolo poderoso e significativo em muitas culturas ao redor do mundo uma vez que são símbolo de transformação, renovação, ressurreição e amor. Sua beleza e graça as tornam uma presença constante na mitologia e arte em muitas culturas.

Artigo por Maria Clara Montanha

Fontes: GreenMe!; Dicionário de Símbolos